A sua política de gestão de faltas está no rumo desejado?

Equipes de RH em todo o Brasil provavelmente estão lidando com um número significativo de pessoas que tiram folgas não autorizadas durante os jogos.
Um evento como a Copa do Mundo é um bom lembrete de que você precisa de políticas empresariais de gestão de faltas de forma eficaz.
Então, qual é a melhor maneira para ter certeza que o negócio continue rolando suavemente durante os horários de pico das férias e que os funcionários continuem a ser produtivos e engajados?

A-sua-política-de-gestão-de-faltas-está-no-rumo-desejadoReforce a sua Política de Ausência

Estes eventos são importantes para se focar sobre as próprias políticas de ausências e os procedimentos adequados para gerir pedidos de licença anual e relatórios sobre doenças. Muitas vezes, as políticas de ausência são explicadas para as pessoas como parte da formação inicial …. e, em seguida, nunca se vai referir novamente a elas. Ninguém consegue se lembrar o que é preciso fazer e os gerentes podem assim perder tarefas importantes. Certifique-se que sua política seja clara e acessível a todos. Se você tem um portal de RH, é um ótimo lugar para abrigar a política e quaisquer documentos associados, de modo que as pessoas possam encontrar a informação que precisar. Claro que através de sistemas automatizados de gestão de ausência, como o Cezanne OnDemand, torna-se mais fácil para os gestores ter uma visão geral de quantas pessoas estão fora momentaneamente, para que possam certificar-se de dispor dos apropriados recursos humanos.

Planeje com antecedência

Um pouco de planejamento pode ajudar a reduzir a fusão de férias de vários funcionários. Lembrar as pessoas que precisam reservar no próprio calendário com oportuna antecedência as férias importantes, como um casamento de família ou uma viagem no exterior. Certifique-se que os funcionários percebem que não é um dado adquirido que todos os pedidos de férias serão autorizados e que, embora você venha fazer o seu melhor para acomodar as necessidades das pessoas, elas precisam antes passar por um processo de avaliação. Tente também manter o controle das principais manifestações desportivas, de modo que você possa prever quando as pessoas desejam reservar tempo fora (ou ter um dia de “descanso”). Se for o caso, você pode tentar desviar quaisquer questões sobre reuniões esportivas, permitindo às pessoas assistirem a grandes eventos no trabalho: é uma ótima maneira para construir um espírito de equipe e demonstrar que os gestores possuem um senso “humano” e ficam também na onda!

Seja Justo

Certifique-se de lidar com todos os pedidos de licença de forma justa. Se houver solicitações conflitantes e muitas pessoas querem estar fora, ao mesmo tempo, você pode querer ter uma política de “primeiro a chegar, primeiro a ser servido” ou operar algum tipo de rota. Certifique-se de que você não está favorecendo um grupo de funcionários em função de outro (aqueles que não são genitores poderiam pedir inapropriadamente uma folga nas férias escolares) e acima de tudo não deixar que os empregados entrem em conflito entre eles. Planos de férias frustradas podem causar mal-estar entre os colegas e podem determinar divisões profundas dentro das equipes. Deixe bem claro que a decisão final sobre as licenças é do gestor e que, embora você vá fazer o seu melhor para ajudar, as necessidades da empresa devem ser levadas em consideração.

Seja firme

Certifique-se que as pessoas entendam que haverá implicações se constantemente desrespeitam as regras ou são encontrados simulando doenças quando estão perfeitamente saudáveis, a fim de obter folga. Sistemas de gestão de ausência podem ajudá-lo a manter o controle de questões como a doença de curto prazo persistente (que você suspeita não ser verdadeira) ou baixa produtividade no trabalho na segunda-feira, em função de um fim de semana intenso. Certifique-se que as pessoas saibam que as suas taxas de absentismo estão sendo registradas e que serão reprendidas se superarem um nível aceitável sem uma justificativa coerente. As entrevistas, em alguns casos, são uma forma útil para obter uma visão do que está realmente acontecendo: às vezes um problema familiar pode ser mascarado como doença e o empregado pode realmente precisar de apoio, mas, ao mesmo tempo, ter receio de perguntar. Emitir relatórios às pessoas informando o tempo que elas tiveram fora do trabalho também pode ser um exercício útil. Muitas vezes eles não percebem que ultrapassaram os limites, e dessa forma passam a tomar conhecimento ciente das futuras consequências.

Seja flexível

Uma abordagem flexível aos pedidos de férias é a chave para manter todos satisfeitos e ao mesmo tempo ter certeza que as necessidades de negócios serão cumpridas. Você pode deixar os gerentes administrarem as regras de faltas com um certo nível de liberdade como, por exemplo, determinar quantas pessoas podem estar fora a qualquer momento, se eles acharem apropriado. Eles estão na melhor posição para julgar quem deveria ou não trabalhar e podem tomar decisões baseadas nas necessidades reais. Conflitos nos pedidos de férias no mês de dezembro podem não ser um grande problema se não comprometer em nada o negócio e a equipe, mesmo reduzida, seja capaz de lidar com as necessidades. Permitir as pessoas de sair mais cedo para assistir à final da Copa do Mundo de futebol, garantindo, porém, que o trabalho importante seja feito, pode ser às vezes uma ótima opção: se os funcionários perceberem que você está disposto a achar uma forma para ir de encontro com suas necessidades, eles serão mais ainda propensos para o envolvimento e comprometimento com a empresa, a fim de que o trabalho não seja prejudicado.

Você pode também estar interessado em...

Solicitar uma demonstração

Por favor, preencha o formulário que se segue para solicitar uma demonstração ao vivo do sistema.

Não fazemos mau uso dos seus dados pessoais. Leia a nossa Declaração de Privacidade para mais informação.