Tem um plano para gerir o desistímulo do trabalhador em casa? Por que o RH precisa assumir a liderança em um mundo pós lockdown

‘“Nosso departamento de RH é muito reativo!” Quantas vezes já ouviu essa frase, ou talvez a tenha dito? O trabalho pós- lockdown é uma oportunidade para o RH ser mais proactivo; estar à frente de suas organizações à medida que solucionam problemas de como operar em um ambiente de negócios em contínua mudança.

mike vero hr system

Por que agora é um bom momento para o RH ser mais estratégico?

As organizações estão a pesquisar novas formas de operar. À medida que forem tomadas decisões sobre como será o trabalho pós lockdown, a incumbência do RH será resolver os desafios do pessoal resultantes das decisões de negócios. Antecipar e criar soluções inovadoras para os desafios que surgirem exigirá que o RH saia de suas tarefas diárias para estar à frente, orientando como as novas formas de trabalho irão efetivamente funcionar.

Quais são as principais perguntas que o RH precisa fazer-se para que o trabalho em casa ou híbrido funcione?

Muitos processos importantes de RH foram inibidos em função do homeworking nos últimos 12 meses. Se uma empresa decidir adotar alguma forma de homeworking a longo prazo, o RH precisa ser claro sobre algumas questões como:

  •  integrar novos funcionários
  • transmitir a cultura e os valores da empresa
  •  manter sua equipa envolvida e informada
  •  gerir o desempenho e
  •  gerir o baixo desempenho.

O RH também precisará decidir como gerenciar o bem-estar. Algumas funções são adequadas para trabalhar isoladamente, mas outras beneficiam-se do bate-papo casual no escritório, que pode ajudar a reduzir o estresse e o conflito entre os funcionários. Os Recursos Humanos precisam perguntar-se como irão monitorar o bem-estar de sua equipa. Será por meio de pesquisas com funcionários? Como eles perceberão as mudanças ao longo do tempo?

Por que é importante para o RH pensar sobre o desengajamento dos funcionários?

Para as empresas que optam por um modelo de trabalho totalmente remoto, existe o risco de que, com o tempo, as pessoas se desengatem por trabalharem isoladas. Será preciso trabalhar mais para manter engajados os funcionários que trabalham em casa ou os contratados que trabalham à distância.

Um dos elementos importantes na solução do desengajamento é manter a cultura e os valores da organização. A cultura muitas vezes pode parecer mais tangível quando é refletida nas pessoas fisicamente presentes na sala. Os Recursos Humanos terão que encontrar formas de manter a cultura quando a organização estiver geograficamente dispersa. Entrevistas individuais frequentes entre funcionários e gerentes, avaliações de desempenho 360 ° e treinamento para gerentes sobre como gerir equipas remotas serão muito úteis.

Quais são as preocupações em torno do compartilhamento de conhecimento?

Se um aprendiz ingressar na sua empresa hoje, e parte ou toda a sua equipa está a trabalhar em casa, como vai ensiná-lo a fazer o trabalho? Como mostrará a eles os valores da organização? Para os jovens novos no mercado de trabalho ou para a equipa que está aprendendo uma nova habilidade ou responsabilidade, ter que fazer isso enquanto trabalha em casa pode tornar a curva de aprendizado muito íngreme.

O RH precisará encontrar uma forma de permitir que funcionários experientes liderem pelo exemplo, demonstrando aos novos funcionários ou àqueles que assumem novas responsabilidades como se faz , como por exemplo de que modo gerir as pessoas pela primeira vez. O desafio será que mesmo funcionários experientes ainda podem estar a descobrir as melhores formas de executar tarefas a partir de casa, então terão que ensinar enquanto aprendem por si mesmos.

Como as expectativas do trabalho em casa afetam o recrutamento?

Após trabalhos de casa generalizados devido ao lockdown do COVID-19, é provável que as pessoas se candidatem a vagas de todo o país, pensando que podem ser capazes de fazer o trabalho a partir de casa. Se isso ainda não está a acontecer, os profissionais de RH precisam estar preparados para que pessoas de fora do local de trabalho se candidatem para as vagas disponíveis

O risco com este cenário é que uma decisão de contratação baseada nos atuais acordos de trabalho em casa pode não ser adequada a longo prazo. Por isso, o HR precisa ser claro sobre o que a empresa realmente precisa e, em seguida, ser honesto com os candidatos sobre as expectativas a longo prazo desde o início.

O que o RH precisa ter em mente para moldar os processos de gerenciamento de desempenho do trabalho em casa?

  •  como direcionará o trabalho para funcionários remotos?
  •  como monitorará e avaliará esse trabalho?
  •  como recompensará o bom desempenho ou gerenciará o desempenho não adequado?

Os líderes de RH e de empresas precisarão considerar quais técnicas de gestão de trabalho remoto (por exemplo, monitorar pessoas por meio de tecnologia) eles desejam adotar e definir protocolos claros para funcionários em torno do trabalho remoto.

O RH também precisará estabelecer as expectativas de trabalho em casa em termos de profissionalismo – se os funcionários no local estiverem normalmente em trajes corporativos, isso da mesma forma será esperado para os funcionários que trabalham em casa e são vistos através de chamadas de vídeo? Após o lockdown do COVID-19, será apropriado que os funcionários continuem a trabalhar a partir de suas casas? E quanto à segurança dos dados – como isso é alcançado com o trabalho em casa?

Por que o bullying e o assédio precisam de mais atenção dos trabalhadores em casa?

Com as comunicações one-to-one mais comuns em ambientes de trabalho em casa, as organizações podem observar um aumento nas reclamações de intimidação e assédio. O RH também precisará enfrentar os guerreiros do teclado e os guerreiros da videochamada – pessoas que podem ser completamente diferentes (e muito mais razoáveis) pessoalmente. E todos nós sabemos que mensagens escritas entre colegas podem deixar muito mais espaço para interpretação do que a comunicação face a face, que inclui interpretações visuais.

Como avançamos?

Como profissionais de RH, todos nós precisamos reavaliar nossa orientação, suporte e processos à luz do que nossas organizações decidem em termos de trabalho em casa, trabalho híbrido e trabalho no local. Algumas questões foram levantadas nesse artigo sobre as quais talvez queira começar a pensar, fazer ajustes ou a manter no seu lugar o que pensa ser ainda adequado ao seu propósito.

Agora também é um bom momento para examinar como a tecnologia de RH pode ajudá-lo a gerir esses desafios. Reserve uma demonstração gratuita com a Cezanne HR para descobrir como o sistema poderá ajudá-lo.

Inscreva-se na nossa newsletter