Porque os grandes sistemas de RH nunca estão concluídos

Está a decidir dar um grande salto e mudar-se para um novo sistema de RH – ótimo! No entanto, como sabem, sentar e relaxar após pressionar o botão de arranque não é uma opção, uma vez que um grande sistema de RH nunca está realmente terminado.

Mas não é algo com que se preocupar, na verdade, existem algumas razões incrivelmente importantes e benéficas pelas quais um sistema de RH em constante evolução é indispensável para as organizações, seus funcionários e suas equipas de RH…

Os sistemas de RH precisam crescer contigo

Em primeiro lugar, uma boa estratégia de RH envolve planeamento cuidadoso, revisões contínuas e contributos de várias partes interessadas para que funcione eficazmente, e o mesmo acontece com um software de RH.

O seu sistema de RH pode ter sido perfeito quando foi selecionado pela primeira vez, mas à medida que o seu negócio muda, terá de adaptar a sua estratégia de RH e adotar novos processos. Talvez seja necessário apoiar um novo foco no recrutamento e no onboarding ou numa reorganização que exija um repensar das relações. Ou talvez mesmo uma revisão radical da progressão na carreira para manter o pessoal-chave e apoiar o crescimento bem-sucedido a longo prazo.

Independentemente disso, todas essas correções de curso exigirão alterações no seu software de RH.

Em poucas palavras, é pouco provável que uma organização fique parada por muito tempo, da mesma forma o seu software RH. Deve ser flexível e adaptável às necessidades em constantes mudanças de uma empresa e de seu pessoal.

Nunca pare de fazer perguntas.

Ao decidir qual a solução de software RH adequada para o seu negócio, você e os principais stakeholders da sua organização irão, sem dúvida, realizar avaliações aprofundadas das soluções oferecidas. No entanto, uma vez que tenha feito a sua escolha e o sistema esteja instalado e a funcionar, o mesmo tipo de avaliação nunca deve parar…

Só porque tem um novo sistema em uso, não significa que tenha resolvido quaisquer problemas persistentes ou ocultos. As equipas de RH devem sempre separar um tempo para avaliar regularmente a eficácia do seu sistema para se certificarem de que está apto para o propósito.

Por exemplo, pode ter escolhido um sistema de RH para simplificar a gestão de ausência ou de desempenho e melhorar a comunicação: funcionou ou ainda há dificuldades? Em caso afirmativo, poderá depender do sistema, da formação ou talvez dos próprios processos?

Para garantir que a sua organização está a tirar o melhor da sua plataforma de RH, aqui estão cinco perguntas a serem feitas:

1. Ainda resolve os nossos problemas?

Como já dissemos, o software realmente cumpriu a sua tarefa de resolver os seus problemas? Se não, o que falta fazer?

2. Toda a empresa o utiliza?

O seu sistema de RH só se torna realmente valioso se for usado por todos. O self-service é uma parte importante para garantir que os processos e procedimentos de RH sejam seguidos e compreendidos; então, se os seus empregados não estão a usar o seu sistema, precisa entender o porquê.

3. Que outros problemas ou desafios nos podem ajudar a resolver?

Sua empresa pode ter implementado um novo software RH para melhorar os seus processos de gestão de ausências, mas (por exemplo) o mesmo software também pode ajudá-lo a melhorar as habilidades da sua força de trabalho atual. Não subestimes o potencial que podes não estar a explorar ainda.

4. Estamos a aproveitar ao máximo as suas funcionalidades e atualizações?

Se está a pagar por um sistema, mas ele é apenas parcialmente usado, ou está a receber atualizações que nunca implementou, então não está a usufruir o máximo do investimento.

5. Acompanha a nossa organização?

Finalmente, voltando à evolução da sua estratégia de RH, é provável que o seu fornecedor esteja tão interessado quanto sua empresa está em garantir que o seu sistema esteja apto para o futuro. Fale com eles e descubra como pode influenciar o desenvolvimento do seu produto para melhor apoiar as metas e objetivos da sua empresa.

O software e a tecnologia de RH estão em constante evolução

Todos nós sabemos que a tecnologia raramente para, por isso é importante perguntar o que seu fornecedor está fazendo ou planeja fazer para manter sua plataforma atualizada e como pretende agregar valor à experiência do usuário.
Além disso, sua plataforma de RH tem recursos tecnológicos para integrar-se a novos sistemas e plataformas no futuro?

Ao escolher uma solução de RH que utilize a mais recente tecnologia, que tenha capacidades API abertas, e seja regularmente atualizada com funcionalidades úteis, o seu software de RH tem menos chances de se tornar obsoleto ou desatualizado, o que significa que potencialmente não tenha que se preocupar em investir novamente num novo sistema de RH! Por exemplo, o sistema Cezanne HR é atualizado regularmente com novas funcionalidades. Estes recursos são desenvolvidos não só com base nos últimos avanços tecnológicos; mas também com base no feedback que recebemos dos nossos clientes.

A marca da sua organização também pode mudar

Finalmente, o seu sistema de RH deve estar intrinsecamente ligado à sua identidade de marca. Por exemplo, a sua organização pode decidir que é necessária uma mudança de imagem para completar o lançamento de um novo produto ou talvez para a expansão de um novo mercado – e as melhores marcas funcionam quando há consistência entre todos os pontos de contacto principais, internos e externos… e isto inclui o seu software de RH.

Veja desta forma: Se a sua empresa passar por uma reformulação completa com um novo logótipo e paletas de cores, é algo que os seus líderes empresariais vão querer promover em todas as áreas, certo? Por isso, faz sentido que o seu sistema de RH também possa ser atualizado de forma rápida e fácil para refletir a sua identidade de marca única e manter um envolvimento vital com os seus colaboradores.

Afinal, a última coisa que queres fazer é dizer à tua equipa de gestão sênior que eles ficarão presos com o teu velho logótipo ultrapassado a menos que pagues ao fornecedor uma conta pesada.

Inscreva-se na nossa newsletter