O que significa o trabalho flexível para os Recursos Humanos?

O horário tradicional do escritório está morto? Parece cada vez mais provável, com o trabalho flexível sempre presente entre os temas populares na área do RH.

É fácil entender o porquê. Embora algum grau de trabalho flexível já fosse comum em muitos setores, o aumento das tecnologias colaborativas e da pandemia têm acelerado a discussão de quando e onde muitos de nós desempenham as nossas funções quotidianas de trabalho. Para muitos, o trabalho flexível é visto como uma verdadeira alternativa a tradicional jornada de trabalho “das 9h às 18h” e ao local de trabalho convencional.

Mas, embora o trabalho de forma flexível tenha se tornado mais fácil em teoria, existem evidências de que está a se tornar um campo de batalha dentro de algumas empresas. Um número crescente de colaboradores tem recusado pedidos de trabalho flexível e muitas empresas ainda querem todos os colaboradores presentes na sede.

Claramente, é algo que os funcionários estão cada vez mais a considerar como parte de sua experiência de trabalho. Então, o que o trabalho flexível significa para o RH em 2022?

O direito de solicitar a flexibilidade imediatamente

Na primavera de 2020, quando explodiu a pandemia, muitas pessoas estavam a mudar de emprego e viram-se a iniciar um novo trabalho numa nova organização de forma remota, sem nunca pôr os pés no escritório. E funcionou! Claro que há muita diferença entre iniciar em uma nova empresa a partir do PC, ou entrar fisicamente, onde se pode apertar a mão dos novos colegas, conhecer-se durante um café… Mas, na prática, não foram encontradas particulares dificuldades de onboarding, os treinamentos funcionaram e as pessoas adquiriram a propriedade do seu papel da mesma forma em que entravam em presença. Além disso, abre a oportunidade para as empresas que buscam talentos alcançarem um pool muito maior, pois está distribuído em todo o território e não necessariamente próximo à sede da empresa.

Certifique-se de saber o que significa o trabalho flexível para o seu negócio

Isto pode parecer um ponto óbvio, mas é fundamental que a sua força de trabalho compreenda as diferentes opções de trabalho flexíveis no contexto do seu negócio.

Por exemplo, um aspecto do trabalho flexível baseia-se tradicionalmente no horário de trabalho de um funcionário e em como a jornada de trabalho padrão pode ser adaptada para facilitar um equilíbrio justo entre vida profissional e pessoal. Outra é a possibilidade de trabalhar em casa pelo menos uma parte da semana.

Certifique-se de que os colaboradores entendam sobre que tipo de trabalho flexível é ideal para si, partilhando informações sobre diferentes formas de trabalhar através de portais e espaços de trabalho partilhados, por meio do seu software RH e suas comunicações internas. E, por falar em informação…

Torne suas políticas e procedimentos de trabalho flexíveis claros e transparentes

As políticas e procedimentos formais da sua organização servem para proteger tanto a empresa como os colaboradores. Se não estiverem atualizados ou não refletirem a mais recente legislação trabalhista, poderá deixar a sua empresa aberta a ações trabalhistas ou judiciais; portanto, vale a pena verificar regularmente se ainda são adequados para o propósito.

No que se refere a políticas e procedimentos de trabalho flexíveis, uma coisa fundamental a recordar é garantir que são facilmente acessíveis e totalmente transparentes.

Ter políticas e procedimentos declarados não apenas definirá as expectativas dos funcionários, mas também ajudará a manter o cumprimento legislativo que salvaguarda a todos.

A utilização de portais de RH internos é uma ótima maneira de tornar as políticas e procedimentos visíveis para toda a sua força de trabalho. Os portais também têm outra vantagem inteligente, pois podem facilitar a partilha de informações e o trabalho colaborativo, onde quer que estejam, melhorando realmente a experiência de trabalho flexível para todos.

Concentre-se em construir confiança dentro de sua empresa

Embora o trabalho flexível possa ter-se tornado comum, ainda é verdade que muitos gestores parecem ter dificuldade em confiar nos seus colaboradores para fazerem o seu trabalho num ambiente de trabalho remoto. Por exemplo, Ricoh entrevistou 1.500 tomadores de decisão de negócios em toda a Europa e descobriu que 65% não confiava plenamente no pessoal para fazer o seu trabalho a partir de casa. Além disso, quase dois quintos (39%) disseram acreditar que os seus funcionários não trabalham tão duro ou eficazmente em casa.

Para que qualquer acordo de trabalho flexível seja eficaz, todos na sua empresa devem ter confiança nos processos, atividades e uns nos outros.

Revise os processos de onboarding

Os seus processos de onboarding são adequados para uma mão-de-obra flexível? É prudente verificar se as políticas e processos de onboarding atendem as necessidades dos colaboradores que trabalharão em horários fora do padrão ou em locais remotos.

É óbvio que terá de compreender os objetivos por detrás das suas atividades de onboarding e pensar em como estes objetivos podem ser alcançados online ou fora do horário padrão de trabalho, em vez de presenciais. Felizmente, existem ferramentas de RH disponíveis para ajudar a superar os desafios administrativos e psicológicos do onboarding remoto.

Certifique-se de que o seu sistema de RH pode lidar com uma força de trabalho flexível

 O seu software de RH deve simplificar o processo de ponta a ponta de implementação e gestão de práticas de trabalho flexíveis na sua organização. Na verdade, ele deve ser capaz de fazer grande parte do trabalho árduo para ti.

Do ponto de vista da gestão do pessoal, acompanhar quem está presente e ativo pode muitas vezes ser a parte mais complicada de gerir com sucesso uma mão-de-obra flexível. Dessa forma, ter calendários de equipa abertos, muitas vezes já incluídos em novos sistemas de software RH, é uma ótima maneira de dar suporte a visibilidade do pessoal para os seus gestores e manter esse importantíssimo elemento de confiança de que falámos anteriormente.

As soluções modernas de software de gestão de pessoas baseadas na nuvem também devem ser capazes de calcular o direito a uma licença remunerada com base em horas trabalhadas; bem como lidar com as exigências de horários de trabalho adicionais. Isto significa que os colaboradores podem ter a certeza de que serão devidamente recompensados pelo tempo que trabalham.

Além de simplificar a vida dos Recursos Humanos, reunir horas trabalhadas e gestão de ausências em um único sistema de RH também beneficia os seus gestores. Podem verificar facilmente a cobertura dos recursos antes de aceitarem solicitações de licença ou verificar quem mais poderá estar disponível para cobrir um colega doente. Isto simplifica todo o processo de ponta a ponta dos recursos diários e também reduz as tarefas administrativas.

 

Inscreva-se na nossa newsletter