É chegado o fim de ano, e com ele as tradicionais celebrações do Natal e Ano Novo, eventos comemorados por quase todo o mundo. Nesse período, as entidades de segurança ficam especialmente vigilantes, intensificando a visibilidade, o policiamento e a vigilância. Elas implementam regras e operações estratégicas, como a recentemente lançada pela ANSR (Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária) com o lema “O melhor presente é estar presente”. Essa iniciativa visa apelar a todos os que circulam nas estradas e ruas para que o façam com segurança, garantindo um ambiente tranquilo e protegido para as festividades.

Essas festividades de encerramento de ano nas empresas proporcionam uma oportunidade ideal para empregadores e funcionários celebrarem os êxitos dos últimos 12 meses. No entanto, a combinação de álcool e emoções intensas pode levar a comportamentos inadequados, e, geralmente, são as equipas de Recursos Humanos que terão que lidar com as consequências. Portanto, é crucial que o setor de RH também se prepare adequadamente, envolvendo os gestores no planejamento e mantendo-se atento a possíveis problemas que possam surgir durante as celebrações.
Com o intuito de garantir que este momento de descontração e alegria não seja frustrado, sugerimos cinco regras de ouro que o setor de Recursos Humanos pode implementar no período das festas.

Para muitos de nós, a festa de fim de ano será o momento perfeito para vestir nossas melhores roupas e celebrar o fim de mais um ano frenético.

A reunião festiva anual é uma excelente oportunidade para a equipa livrar-se do stress do ano e para os empregadores recompensarem o trabalho árduo. No entanto, como já mencionamos, também é um momento em que muita animação pode resultar em grandes problemas, e até mesmo em dores de cabeça maiores para as equipas de RH…

 

staff end of year party

Festas de fim de ano: o pior pesadelo de um empregador?

Todos já ouvimos histórias terríveis de festas de trabalho que deram errado, como o funcionário que disse ao chefe o que realmente pensava depois de um copo a mais de vinho. Ou o membro da equipa que achou que seria uma ótima ideia dirigir para casa depois de “apenas alguns drinks”.

Avanços são feitos (às vezes bem-vindos, às vezes não) e problemas que estiveram latentes durante o ano podem vir à tona, a ponto de desententimentos tornarem-se descometidos e locais serem destruídos. Pior ainda, vídeos indesejados (e pouco lisonjeiros) da força de trabalho da sua empresa podem começar a ser tendência nas redes sociais.

Essas são apenas algumas das razões pelas quais a festa de fim de ano pode ser incrivelmente stressante para as equipas de RH. Mas, não estamos dizendo, nem por um minuto, que as equipas de RH devem agir como estraga-prazeres nem tampouco evitar as festas.

Pelo contrário, se alguém merece a oportunidade de celebrar, relaxar e desfrutar de uma ou duas taças de champanhe, são as dedicadas equipas de RH! No entanto, embora todos estejam ansiosos para se divertir e entrar no espírito festivo, para alguns, pode ser um pouco demais. Então, o que fazer?

As 5 regras de ouro das festas de fim de ano para o RH

Se a ideia de uma grande festa de fim de ano está a te enlouquecer, aqui estão nossas cinco regras de ouro para ajudá-la a acontecer sem problemas.

1. ESTEJA PREPARADO

Embora não queira parecer o policial da festa, pode ser útil gerir as expectativas e estabelecer algumas regras básicas com antecedência, como por exemplo:

  • Se está a organizar um evento durante a hora do almoço, espera-se que as pessoas voltem ao trabalho após a festa? A última coisa que gostaria é que os funcionários não voltem ao trabalho e tenha que lidar com uma avalanche de ausências não autorizadas! Garanta que esteja claro o que é esperado dos funcionários após o término de um evento diurno.
  • Suas políticas empresariais – como código de conduta, queixa, disciplina e políticas de ausência – estão todas atualizadas, compreendidas e claramente acessíveis? Vale a pena lembrar aos funcionários que eles ainda devem obedecer às regras e regulamentos da empresa quando se trata de seu comportamento, código de conduta com os outros e ausências não autorizadas.
  • Se seus funcionários estão em um ambiente de atendimento ao cliente, as regras usuais de vestimenta se aplicarão ou serão permitidos brilhos e vestidos de festas ?
  • Se as pessoas estiverem festejando até tarde da noite, há alguma flexibilidade em relação ao horário de trabalho na manhã seguinte? Se seus funcionários estiverem determinados a aproveitar ao máximo uma grande noite, considere permitir que comecem e terminem seus dias um pouco mais tarde, ou acumulem horas extras para que possam tirar folga caso precisem de um tempo valioso de recuperação.
  • Ficou claro o que esta sendo custeado pela empresa e o que os funcionários deverão pagar? A última coisa que seus funcionários querem é uma conta inesperada durante uma crise econômica

2. TODOS CANTANDO NA MESMA PARTITURA

Certifique-se de que não é o único a divulgar essas mensagens. Reserve um tempo para se encontrar com os gerentes seniores antecipadamente e garanta que todos estejam de acordo. Se todos souberem desde o início o que se espera deles – e o que não se espera –  os problemas serão menos propensos a surgir.

3.  MANTENHA A CABEÇA NO LUGAR

Tentador como possa ser, provavelmente não é a melhor ideia para RH ou gestores seniores participarem com tanta empolgação.
Se, porventura, vier a cair da cadeira após alguns cálices de Porto, é possível que as pessoas tenham dificuldade em levá-lo a sério no futuro, especialmente se precisar impor disciplina por comportamento não profissional.
Reserve momentos de descontração para ocasiões mais apropriadas, onde possa desfrutar de celebrações de maneira mais privada. Assim, eventuais incidentes, como quedas acidentais em arbustos a caminho de casa, não serão presenciados pelo restante da equipa, preservando a imagem profissional.

4. MANTENHA OS OLHOS BEM APERTOS

Durante a noite, a sua missão consiste em criar um ambiente festivo e disseminar alegria. Ao mesmo tempo, mantenha-se atento, observando discretamente possíveis problemas que possam surgir.
Divertir-se e saborear algumas bebidas faz parte da celebração. Contudo, se notar que alguém está atingindo um nível inaceitável de embriaguez, seria sensato encorajá-lo a pegar um táxi antes que faça ou diga algo do qual possa se arrepender (e que você possa ter que lidar posteriormente) na manhã seguinte.

Além disso, é aconselhável permanecer até o final do evento, mesmo que os meios de transporte só estejam disponíveis até às 2 da manhã e esteja ansioso para voltar para casa. Dessa forma, pode acompanhar os acontecimentos e garantir que todos tenham retornado para casa em segurança.

5. LEMBRE-SE, É UMA CELEBRAÇÃO!

Regras e regulamentos à parte, é importante lembrar que a festa de fim de ano é uma oportunidade para sua força de trabalho – incluindo você – celebrar suas conquistas. Uma festa bem gerida pode proporcionar às empresas um impulso significativo na moral e na fidelidade da equipa – ambas vitais para muitas organizações, dadas as dificuldades com as quais os gestores estão a se preparar para o próximo ano…

Então, tente limitar as conversas sobre o trabalho, concentre-se nos aspectos positivos e divirta-se!