Como a tecnologia de RH pode ajudar a impulsionar o engajamento

O engajamento dos funcionários é um problema real para os empregadores. Isto é uma questão que as organizações precisam resolver com urgência, considerando o conjunto de evidências que mostram uma forte ligação entre a dedicação e o desempenho geral da empresa. A Engage For Success mostrou, por exemplo, que empresas com altos níveis de engajamento, frequentemente relatam menor rotatividade de pessoal, maior satisfação do cliente e melhores níveis de lucro do que seus concorrentes com baixa classificação.

As equipas de RH, encarregadas em melhorar o engajamento, muitas vezes recorrem a pesquisas de pessoal para entender os problemas que estão levando à insatisfação. Também é comum ver uma série de iniciativas sendo introduzidas para melhorar a comunicação, apoiar o desenvolvimento da carreira e dar aos funcionários mais voz. Porém, uma questão que as empresas geralmente ignoram é a contribuição que um software de RH automatizado pode oferecer para melhorar os níveis de engajamento dos colaboradores.

Pode parecer contra-intuitivo e é claro que o elemento humano em qualquer esforço de engajamento é fundamental, mas a tecnologia pode ter um impacto significativo nos principais estágios do ciclo de vida do funcionário.

1. Recrutamento

A percepção de um funcionário sobre o negócio começa desde o contato mais inicial, no estágio de recrutamento. As primeiras impressões contam e as novas contratações em potencial começarão a formar opiniões sobre como será trabalhar para aquela empresa com base na facilidade do processo de recrutamento e na maneira como são tratados como candidatos.

O software de recrutamento pode ajudar muito a simplificar o processo de contratação, garantindo que os candidatos sejam bem comunicados com notificações oportunas de entrevistas ou avaliações e feedback sobre o sucesso ou não de suas solicitações. As primeiras impressões podem ser difíceis de mudar, por isso, fazer a coisa certa desde o início é fundamental.

2. Onboarding

Em uma época em que a competição por talentos é intensa, a última coisa que uma organização quer fazer é perder um bom candidato entre a aceitação da oferta de emprego e a data de início.

Uma pesquisa recente da Cezanne HR, empresa de software de rh, identificou que as organizações frequentemente sofrem da “non-starter” syndrome com quase dois terços dos profissionais de RH dizendo que tiveram novos recrutas pedindo demissão antes mesmo de entrar. Processos ruins de integração são um fator-chave e a falta de comunicação da empresa foi citado como um dos principais motivos pela saída.

O software de rh onboarding pode ajudar a superar esse problema, garantindo que os candidatos sejam comunicados regularmente antes de começarem o trabalho e tenham acesso aos documentos e informações de que precisam para mantê-los entusiasmados e garantir um início perfeito.

3. Gestão de desempenho e desenvolvimento de carreira

Um bom processo de gerenciamento de desempenho exerce um papel importante no engajamento dos funcionários. É uma oportunidade para os gerentes de linha realmente saberem o que faz com que seus funcionários desenvolvam, com o que eles possam estar se debatendo e que tipo de suporte ou treinamento eles possam precisar.

Se os funcionários sentem que suas preocupações estão sendo ouvidas e suas aspirações de carreira estão sendo levadas em conta, é muito mais provável que continuem entusiasmados e produtivos em seus papéis. Infelizmente, o gerenciamento de desempenho é frequentemente considerado de baixa prioridade ou tratado como um exercício de controle de caixa por gerentes sobrecarregados.

O software de gerenciamento de desempenho ajuda a ressaltar a importância de avaliações regulares ou check-ins, despertando os gerentes quando as discussões são devidas, fornecendo modelos para ajudar a guiar conversas e oferecendo um foco central onde discussões e ações podem ser registradas e acessadas facilmente. Inclusive, aquelas sobre desenvolvimento futuro e oportunidades de carreira.

4. Retornar ao trabalho

Voltando ao trabalho após a licença maternidade, um período prolongado de folga ou licença pode ser um tempo confuso e ansioso para os funcionários. Eles podem estar preocupados com o fato de suas habilidades terem se tornado desatualizadas, que as pessoas e os processos tenham mudado e que tenham dificuldade de se adaptar.

Um software de RH centralizado pode ajudar a facilitar a transição, facilitando burocracias e a fornecer um ponto central para informações sobre tudo, desde o suporte de TI até os Programas de Assistência ao Empregado. Alguns sistemas de RH também vêm com portais internos, onde os funcionários podem se conectar com os outros, descobrir projetos em que possam se envolver ou obter respostas rápidas para as perguntas.

5. Realocação e promoção

Mudar para uma nova base regional ou no exterior, ou mudar para um acordo de trabalho remoto também pode ser desconcertante ou inquietante para os funcionários. Há novos processos para aprender, novos colegas para se conectar – ou, no caso de trabalhadores dispersos, um grande ajuste a ser feito na forma de acompanhar o que está acontecendo e se comunicar com os colegas.

Um bom sistema de software de RH pode suportar a mudança colocando as informações-chave na ponta dos dedos dos funcionários, enquanto a funcionalidade de autoatendimento facilitará o gerenciamento dos próprios dados e lidar com o administrador pessoal, como registrar férias e licenças médicas. onde quer que estejam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Não fazemos mau uso dos seus dados pessoais. Leia a nossa Declaração de Privacidade para mais informação.